Estamos vivendo em isolamento social há mais de um ano e ainda não temos uma previsão concreta de quando nossa vida voltará ao normal. Sair, tomar sol, ver amigos, fazer reuniões divertidas, ver vitrines de lojas e ir à academia são pequenas atividades que já não podemos fazer como costumávamos. 

Além disso, há todo o peso e medo que algum ente querido entre para as estatísticas dos mais de 14 milhões infectados. Então como cuidar da saúde mental na pandemia com toda essa alteração em nossa rotina?

Como procurar atendimento médico em um momento em que dividir a sala de espera com outras pessoas já é um risco? Acompanhe o texto para conhecer alternativas para superar essa fase e se manter com a saúde mental em dia!

Como a pandemia afeta a saúde mental dos brasileiros

A pandemia afeta as pessoas de três formas diferentes: o medo de ser contaminado pelo vírus ou ter entes queridos próximos contaminados, o que pode gerar ansiedade.

Em um segundo momento é possível surgir depressão, tédio e irritabilidade, já que as interações tendem a diminuir e deixar as pessoas frustradas por tentarem se adaptar às mudanças.

Por último, as consequências disso tudo na vida financeira, profissional e afetiva não irão embora com o fim da pandemia.

Saiba mais: Como encontrar atendimento médico durante a pandemia da Covid-19

A importância de um bom atendimento médico

Procurar ajuda profissional caso sinta alguma dificuldade ou desconforto para manter suas atividades, rotina e interesses é muito importante para manter a saúde mental na pandemia.

O profissional de saúde deve fazer uma análise mais profunda sobre as motivações internas e como a pandemia pode ter afetado o paciente individualmente.

Procurar um profissional em plena pandemia pode ser arriscado, mas além da consulta presencial existem alternativas que excluem a possibilidade de contágio.

Quais são as formas de atendimento médico?

Hoje em dia a clássica consulta para atendimentos de saúde mental dada de forma presencial não é mais uma obrigatoriedade nem a única opção para se conversar com um profissional.

O Clude, por exemplo, possibilita atendimentos por telefone 24h por dia, sete dias por semana, possibilitando que você converse com um especialista por meio de videochamadas.

Como aliviar os impactos da pandemia na saúde mental?

Muitos aspectos da rotina que só são possíveis em um cenário onde temos livre acesso à rua podem ser adaptados por intermédio da tecnologia. 

Por exemplo: se você mantinha uma rotina de em determinado dia da semana sair para jantar com os amigos, é possível pedir a refeição via delivery e fazer uma videochamada com o pessoal. 

É recomendado reproduzir a rotina anterior com um ritmo semelhante ou que ao menos não invoque uma situação de desânimo. Se seu trabalho for home office, se arrume assim como faria presencialmente. Ficar em casa o dia inteiro de pijama ou trocar o dia pela noite pode fazer o indivíduo perder o controle sobre os dias e seu próprio tempo pouco a pouco. 

Além disso, exercícios físicos são importantes para manter a saúde mental sempre em dia, já que regulam o humor, afastam a depressão e ajudam a ter um sono reparador.

Conheça mais sobre o que o Clude pode oferecer

O Clude é uma alternativa para quem não tem plano de saúde. A plataforma conta com o auxílio da tecnologia para facilitar o acesso à saúde dos brasileiros, com atendimento telefônico para orientação médica, consultas com especialistas para ajudar a manter a saúde mental na pandemia, atendimento por meio da telemedicina e descontos em farmácias credenciadas e em exames.

Veja ainda: O papel da telemedicina no atendimento médico em meio à pandemia da Covid-19