O verão é uma estação muito aguardada por diversas pessoas, pois é um momento marcado por festas, praias e férias. Contudo, ele também é época de proliferação de algumas doenças. Sendo assim, continue acompanhando a leitura e saiba mais sobre as doenças mais comuns no verão e como evitá-las!

As doenças mais comuns no verão

Conjuntivite

Uma das doenças mais comuns no verão é a conjuntivite. Isso ocorre porque fatores como exposição prolongada ao sol, poeira, banhos de piscina, ar-condicionado e sauna propiciam o contágio da doença. Entre os principais sintomas, podemos citar:

  • olhos vermelhos, lacrimejantes e sensíveis à luz;
  • pálpebras inchadas; 
  • secreção;
  • coceira; 
  • sensação de areia nos olhos.

A principal medida para evitar o contágio é manter a higiene das mãos, não compartilhar objetos de uso pessoal e evitar coçar os olhos. 

Dengue, chikungunya e zika

Outras doenças muito comuns no verão são aquelas propagadas pelos mosquitos da dengue, chikungunya e zika. Isso ocorre porque a elevação de temperatura associada ao aumento de chuvas acelera o ciclo de reprodução desses insetos.

As três doenças apresentam sintomas semelhantes, sendo os principais:

  • febre;
  • dor de cabeça;
  • dores musculares; 
  • manchas vermelhas na pele.

Entre os sintomas característicos de cada uma, temos febre acima de 38°C por mais de cinco dias em casos de dengue, crescimento exagerado dos gânglios em casos de zika e dores nas articulações e náuseas em casos de chikungunya.

Para evitar a propagação dos mosquitos e, consequentemente, a propagação das doenças, é necessário eliminar reservatórios de água parada.

Dermatoses diversas

O verão também propicia o aparecimento de diversas dermatoses, que são doenças de pele. A larva migrans, popularmente conhecida como bicho geográfico, é um exemplo de dermatose que ocorre no verão, justamente porque a larva é encontrada nas fezes de cães e gatos que defecam em praias, onde geralmente as pessoas andam descalças. 

Entre outras dermatoses, há o impetigo, a foliculite, a acne solar e as queimaduras do sol, por exemplo. Desse modo, evite andar descalço em locais pouco salubres, mantenha uma boa higiene, evite roupas que retenham umidade, mantenha uma rotina de cuidados com a pele e use filtro solar. 

Desidratação

Diante das elevadas temperaturas, é natural que nosso corpo transpire mais com o intuito de se refrescar. Por isso, é necessário hidratar-se constantemente no verão, pois, do contrário, a pessoa fica desidratada. 

Entre os principais sintomas de desidratação, podemos destacar:

  • sede;
  • pele seca;
  • prisão de ventre;
  • boca seca;
  • cansaço;
  • diminuição da urina;
  • dor de cabeça;
  • tonturas.

Para evitar a desidratação, basta ingerir em torno de 2 litros de água por dia. Caso você tenha dificuldades em lembrar de beber, atualmente, há diversos aplicativos que enviam lembretes pelo celular para lembrar o usuário de tomar água.

Otite

Por fim, a otite, ou infecção dos ouvidos, é mais uma doença muito comum no verão, visto que nesse período as pessoas costumam se banhar em praias e piscinas, o que favorece a transmissão de vírus e bactérias que causam a doença. 

Há três tipos de otite: a externa, a média e a interna. Entre os principais sintomas que podemos destacar, estão:

  • dor de ouvido;
  • pus;
  • febre;
  • dor de cabeça;
  • perda de apetite;
  • vômito.

Para evitar a otite, é recomendado realizar a higiene adequada dos ouvidos, lavá-los e secá-los bem após o banho de piscina ou praia e se banhar apenas em águas salubres. 

Sendo assim, tente se prevenir contra as doenças mais comuns no verão e, se identificar algum dos sintomas descritos, procure o médico. Caso você não disponha de cadastro em um plano, o Clude é uma excelente alternativa ao plano de saúde

Se quiser conhecer mais sobre o nosso programa, já falamos um pouco sobre o que é o Clude aqui no blog. Caso deseje obter mais detalhes, entre em contato pelo site.