Qual sentimento te descreve logo após fazer alguma atividade física? Provavelmente, o termo “feliz” será um dos campeões. E isso não é por acaso, pois as atividades físicas aumentam a liberação dos neurotransmissores ligados ao humor: a serotonina e a endorfina. 

Manter o corpo em movimento é muito importante para saúde mental e física, mas principalmente para quem possui Transtorno de Ansiedade Generalizada, o famoso TAG. Mas você sabe o que significa isso?

Os sintomas ansiosos estão presentes em diversos momentos da nossa vida e tudo bem se sentir assim, ainda mais com a correria do dia a dia. Mas a ansiedade se torna um problema ou uma doença quando esses sintomas saem do controle, se tornam desproporcionais e com muita intensidade. 

Que sintomas são esses?

Os sintomas podem incluir: 
  • Inquietação;
  • Alterações do sono; 
  • Palpitações; 
  • Taquicardia; 
  • Desconforto no estômago; 
  • Tensão muscular; 
  • Suor; 
  • Preocupação excessiva;
  • Pensamentos indesejados;
  • Dificuldade de concentração; 
  • Medos exagerados e ainda irritabilidade.

Onde a atividade física entra nessa história?

A atividade física é benéfica para a saúde física e mental, sendo uma alternativa para aliviar os sintomas da ansiedade. Além de precisar reduzir o estresse, cuidar da qualidade do sono e ter uma alimentação balanceada, pessoas com tendência à ansiedade devem praticar atividade física regularmente.

Segundo estudo realizado por pesquisadores da Southern Methodist University, nos Estados Unidos, pessoas com um quadro clínico de ansiedade podem ter os sintomas amenizados com atividade física de intensidade moderada, ou seja, cerca de 150 minutos por semana.

A prática de exercício físico é considerada a forma mais comum de tratar a ansiedade, já que traz benefícios para o sistema circulatório, contribui para uma maior produção de endorfina e melhora os níveis de serotonina e noradrenalina, substâncias envolvidas na ansiedade. Ao longo do exercício físico, o corpo é submetido ao estresse que faz bem, aquele que desencadeia a produção de alguns hormônios.

Conheça algumas glândulas e seus hormônios:

Hipófise

Controlada por uma região do cérebro chamada hipotálamo, a hipófise é uma glândula com aproximadamente 1 cm de diâmetro. Ela secreta hormônios que controlam o funcionamento de outras glândulas. Por isso, ela também é conhecida como glândula mestra.

Quando as substâncias liberadas pela hipófise entram em circulação, elas agem sobre o sistema nervoso central, causando uma sensação de bem-estar.

Os hormônios liberados pela hipófise são vitais para a saúde e bem-estar. A produção de endorfina, neuro-hormônio produzido pelo próprio organismo na glândula hipófise, alivia a depressão e normaliza os níveis de ansiedade.

Suprarrenais

As glândulas suprarrenais estão localizadas acima dos rins e são vitais para o ser humano, regulando o metabolismo e as reações do corpo humano ao estresse. Elas liberam hormônios como a adrenalina, que na dose certa, mantém o corpo ativo e o cortisol, que auxilia o sistema imunológico.

Atividades físicas recomendadas

Caminhar cerca de três vezes por semana, por exemplo, já pode contribuir para lidar com a ansiedade e viver a vida com mais leveza. Fazer um programa de treinamento com exercícios aeróbicos de intensidade moderada também são recomendados para ajudar a combater a ansiedade. A concentração no treino ajuda a esquecer as preocupações e os problemas causados pela ansiedade, o que já é um grande benefício. Mas, não se engane, para um efeito prolongado é preciso praticar atividade física regularmente.

Sabendo de tudo isso, dá só uma olhada no que você pode fazer!

Caminhada: 

A caminhada tem várias vantagens, é acessível e prática, podendo ser feita por qualquer pessoa e na maioria dos lugares.

Além disso, funciona como uma meditação ativa. Já reparou que enquanto caminha você dá uma pausa nos pensamentos excessivos? Melhor ainda se for realizada ao ar livre, pois o contato com a natureza faz bem para o corpo e a mente.

Corrida:

Se seu preparo físico é mais avançado, a corrida pode ser uma boa pedida. Além de ajudar a melhorar seu humor, correr tem um impacto positivo na sua estrutura óssea e muscular, já que fortalece essas regiões e aumenta a resistência física.

É também uma boa oportunidade para fazer alguma atividade com os amigos, aumentando a motivação. Como essa modalidade está em alta, é possível reunir a galera para correr junto!

Mas é importante ressaltar que para pessoas com problemas osteoarticulares como artrose em membros inferiores e outras lesões articulares, é indicado que o treinamento de corrida seja avaliado por um profissional de saúde que considere os riscos e benefícios da modalidade.

Dança:

Quer coisa mais feliz que dançar? Além de ajudar a manter o peso saudável, dançar aumenta a flexibilidade, trabalha a coordenação motora, incentiva a criatividade e ainda ajuda a melhorar a autoestima, por ser uma prática divertida e prazerosa, dançar ajuda a aliviar o estresse do dia a dia.

Essa ainda é uma ótima alternativa para quem se sente desmotivado para treinar em uma academia, por exemplo. Até porque dançar nem sempre exige que você saia de casa. É só ligar uma música e se jogar no ritmo!

Yoga:

Os exercícios de yoga trabalham a postura e a respiração, o que ajuda a aliviar a ansiedade. Diminui a tensão muscular, promovendo o relaxamento, aumentando a consciência corporal e auto aceitação, especialmente no momento em que estamos vivendo. Com isso, ajuda também a trazer a mente para o momento presente, interrompendo ciclos de preocupação.

Viu? Colocar o corpo em movimento está entre uma das melhores coisas que você pode fazer pela sua saúde mental. O importante é sempre manter o cuidado com a segurança e conforto durante a prática de qualquer atividade.

Use calçados e roupas adequados, mantenha a postura correta e uma garrafinha de água sempre ao seu lado. Tenha também cuidado com o sol e o calor, principalmente se sua atividade for ao livre.

E lembre-se: é importante realizar uma avaliação clínica e funcional com profissional de saúde habilitado antes de iniciar uma atividade física, especialmente, se existem fatores de risco associados, como lesões e doenças como a hipertensão arterial, diabetes e problemas cardíacos.

No Clude você conta com o time de Nutrifit e tem acesso a consultas com personal trainer e nutricionista, chat para tirar dúvidas e vídeos de treinos separados por cardio, força, movimentação corporal e ginástica laboral. Os treinos são divididos por tempo de 10 ou 20 minutos para auxiliar nesse processo no dia a dia. Colocar o corpo em movimento nunca pareceu tão estratégico.

Batemos um papo com o personal trainer do Clude, Michel Campos, sobre como a atividade física influencia no combate à ansiedade. Assista agora mesmo

Você não está sozinho, viva um dia de cada vez e conte sempre com o nosso time!