Farmácia e drogaria são dois nomes que representam estabelecimentos diferentes, embora sigam a mesma área comercial. A principal diferença entre elas é que enquanto a farmácia atua como um estabelecimento mais completo, no que tange à venda de medicamentos e atendimento à população, a drogaria exerce uma função um pouco mais comercial, pois conta com algumas limitações.

Neste post, vamos ver a diferença entre farmácia e drogaria para que você saiba quando escolher uma ou outra. Acompanhe!

Diferenças entre farmácia e drogaria

Segundo a Lei n. 5.5991/73, o conceito de farmácia é:

“Estabelecimento de manipulação de fórmulas magistrais e oficinais, de comércio de drogas, medicamentos, insumos farmacêuticos e correlatos, compreendendo o de dispensação e o de atendimento privativo de unidade hospitalar ou de qualquer outra equivalente de assistência médica”.

Já a drogaria tem o conceito de:

“Estabelecimento de dispensação e comércio de drogas, medicamentos, insumos farmacêuticos e correlatos em suas embalagens originais”.

No conceito legal, já podemos notar que existe uma diferença primordial entre farmácia e drogaria, que reside no fato de que a farmácia pode manipular substâncias, a fim de criar medicamentos manipulados. A drogaria não pode fazer isso, pois, segundo a lei, ela só pode comercializar medicamentos e insumos em suas embalagens originais.

Outra grande diferença é que, para funcionar como uma farmácia de manipulação, a farmácia deve contar um com laboratório para realizar o preparo das fórmulas receitadas por profissionais da área da saúde, como nutricionistas, médicos e dentistas. A drogaria, obviamente, não precisa desse espaço dentro do empreendimento.

Tanto na farmácia quanto na drogaria, a presença de um farmacêutico é obrigatória. Isso deve acontecer durante todo o tempo que o comércio estiver em funcionamento. Isso também é estabelecido pela Lei n. 5.599/73:

“Art. 15 – A farmácia e a drogaria terão, obrigatoriamente, a assistência de técnico responsável, inscrito no Conselho Regional de Farmácia, na forma da lei.

1º – A presença do técnico responsável será obrigatória durante todo o horário de funcionamento do estabelecimento”.

Saiba mais: Conheça todas as funções do farmacêutico em uma farmácia

Outra semelhança entre as farmácias e as drogarias é que ambas se submetem a leis municipais que determinam questões como horário de funcionamento, plantões de 24h, questões de vigilância sanitária, entre outras. Esses aspectos devem ser observados pelos dois tipos de comércio para que atuem de maneira regular.

Quando escolher uma ou outra?

Se você está em dúvida a respeito da escolha entre uma farmácia e uma drogaria, é interessante analisar alguns aspectos. O primeiro deles é o que conceitua a diferença entre um comércio e outro, que é a questão da manipulação de medicamentos.

Se você precisa de um remédio manipulado, não deve ir à drogaria, mas sim, à farmácia. Lá é que você poderá encontrar esse tipo de medicamento. É importante lembrar que, se esse for o caso, você não deve ir a qualquer farmácia, mas sim a uma farmácia de manipulação.

Além disso, caso queira algum medicamento ou insumo que não seja industrializado, também não deve ir à drogaria, já que, conforme a lei, ela só pode vender e dispensar produtos industrializados, que estejam em suas embalagens originais.

Dessa forma, escolha o estabelecimento se baseando na diferença entre farmácia e drogaria para não ter nenhum tipo de problema.

Conheça a melhor alternativa para quem não tem plano de saúde

O Clude é a plataforma mais completa do mercado da saúde. A empresa conta com diversos serviços, entre eles, descontos de até 60% em medicamentos vendidos em mais de 26 mil farmácias em todo o território nacional. Além de desconto em farmácia, com o Clude, você também pode marcar consultas médicas presenciais e por teleatendimento, bem como realizar exames médicos com excelentes descontos.

Veja mais: O que você precisa saber antes de comprar medicamentos na farmácia