O ato de se automedicar diz respeito à administração de remédios por conta própria, sem passar por consultas e exames médicos.

Essa prática é bastante popular no Brasil, onde pessoas decidem tomar medicamentos sem prescrição médica como forma de aliviar sintomas imediatos, muitas vezes, sem saberem que isso pode trazer riscos e consequências à saúde.

Em geral, tomar remédios sem prescrição causa complicações diversas, como a dificuldade para o diagnóstico de um problema, uma vez que analgésicos mascaram sintomas, assim como agravamento de doenças. A automedicação também pode causar efeitos colaterais a depender da substância.

Por que as pessoas se automedicam?

As pessoas se medicam por diferentes razões. São elas:

Falta de atendimento médico

Um dos principais motivos que geram a automedicação diz respeito à falta de acompanhamento médico, consultas e exames. Isso é decorrente dos altos preços dos planos de saúde ou das longas filas de espera no SUS. A falta de assistência faz com que a população encontre na automedicação uma alternativa para lidar com dores e outros sintomas.

Propagandas e facilidade de compra

Há inúmeras propagandas de remédio que acabam incentivando a automedicação, além disso, a facilidade de compra de medicamentos sem receita faz com que o indivíduo tenha acesso a remédios que podem trazer consequências se mal administrados.

Acesso a informações pela internet

Hoje, é muito fácil encontrar informações sobre medicamentos, assim como a própria bula do remédio, por meio de sites e redes sociais. O lado perigoso desse excesso de informação é a contribuição ao uso de remédios sem prescrição médica, uma vez que a pessoa se sente apta a solucionar o próprio problema.

Quais são os perigos?

Os potenciais perigos são muitos. Para começar, a automedicação pode mascarar sintomas, o que dificulta o diagnóstico de doenças graves ainda na fase inicial.

Como exemplo, é possível citar problemas gástricos e intestinais, que podem ter os sintomas suavizados por analgésicos, enquanto a doença propriamente dita continua a progredir.

Além disso, o uso exagerado de antibióticos para gripes, por exemplo, faz com que surjam as chamadas “superbactérias”, microrganismos que criaram resistência aos antibióticos devido a inúmeros tratamentos feitos de forma incorreta.

Outras reações incluem:

  • tonturas;
  • diarreia;
  • náuseas e vômitos;
  • agravamento de problemas de saúde em geral.

Importância das consultas e exames médicos 

As consultas e exames concedem as informações que são necessárias para que o médico possa fazer a prescrição de medicamentos de forma adequada, tanto com relação à escolha da substância quanto à posologia e duração do tratamento.

Por isso, estar sempre em contato com um médico de confiança evita a automedicação e, consequentemente, diminui riscos à saúde do paciente.

Conheça o Clude e tenha acesso a consultas e exames por valores acessíveis

Como vimos, a automedicação está imbuída de riscos e deve ser evitada. O correto é realizar consultas e exames para ter exatidão acerca do melhor tratamento para cada caso, e com o Clude o paciente tem acompanhamento médico por um valor justo.

O Clude é um programa de saúde e prevenção que facilita o acesso a consultas e exames. As consultas com especialistas custam a partir de R$ 35, podem ser agendadas pelo próprio aplicativo e acontecem de forma presencial ou online.

Os exames, por sua vez, podem ter até 80% de desconto. Basta agendar pelo aplicativo e apresentar o cartão 360° do Clude na clínica ou laboratório para obter o desconto.

Não se automedique mais! Conheça o Clude e veja como ter acompanhamento médico individualizado.