carboidrato
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

Carboidrato: ele realmente é vilão?

O carboidrato é considerado um macronutriente que está presente abundantemente em determinados alimentos, e eles deve ser consumido diariamente, pois assegura uma nutrição adequada. Conhecidos como glicídios, os carboidratos são os principais nutrientes responsáveis por fornecer energia para as células e, consequentemente, para o funcionamento adequado do organismo.

É recomendado que a ingestão de carboidrato seja de 45% a 60% do consumo total de calorias da dieta, sendo priorizado os carboidratos denominados como complexos, ao invés dos simples.

Na estrutura de alguns tipos de carboidratos, há presença de fibras, que são nutrientes capazes de reduzir a sua velocidade de absorção e a digestão do macronutriente. Além de desempenhar um papel importante na saúde intestinal, consumir carboidratos com um maior teor de fibras, encontrados, por exemplo, nos alimentos integrais são mais benéficos à saúde.

Os carboidratos simples são transformados em glicose mais rápido enquanto os carboidratos complexos, por terem cadeias mais complexas de açúcar em sua composição, terão uma absorção mais lenta, reduzindo os picos e alterações da glicemia. Quando o macronutriente é consumido, o pâncreas é sinalizado e produz a insulina. Então, esse mesmo carboidrato é convertido em glicose e transportado para as células através desse hormônio.

Conheça os tipos de carboidratos:

  • Carboidratos simples: por exemplo, o açúcar, o mel e os doces em geral (bala, chiclete, bolo, biscoito e refrigerante);
  • Carboidratos complexos: por exemplo, os cereais e os derivados como o arroz, o centeio, o milho, a aveia, os tubérculos (batata inglesa, batata doce e mandioca), além das leguminosas (feijão, lentilha e grão de bico).

O consumo de carboidrato em proporções adequadas não oferece riscos à saúde, pelo contrário: é um nutriente necessário para o metabolismo. Agora, a ingestão exagerada a longo prazo de carboidratos simples, associado aos maus hábitos de vida, podem acarretar prejuízos à saúde como a obesidade, as doenças cardiovasculares e o diabetes.

Qualquer outro alimento ou nutriente, quando consumido além das necessidades individuais, fará com que o organismo armazene essa quantidade extra em forma de gordura e, consequentemente, ocorrerá o ganho de peso.

É comum que as pessoas associem o carboidrato ao surgimento de doenças crônicas como o diabetes mellitus. Mas, na verdade, o diabetes pode ocorrer devido a fatores ambientais, alimentares ou até mesmo hereditário, e não está somente associado ao consumo de carboidratos em si. O diabetes é uma doença que leva à deficiência na produção de insulina ou a incapacidade da ação dela no organismo.

A falta de carboidrato na alimentação também é prejudicial à saúde e pode causar fadiga, cansaço, tontura, constipação, dor de cabeça, dentre outros.

Portanto, o carboidrato não deve ser considerado um “vilão” se for consumido nas proporções adequadas de acordo com a necessidade de cada indivíduo.

É de suma importância ter um planejamento alimentar com uma distribuição adequada de macronutrientes (carboidrato, proteína e gordura) e micronutrientes (vitaminas e minerais), sem restrições severas, a fim de evitar deficiências nutricionais, transtornos alimentares e outros problemas de saúde.

Conte com o time de nutrição do Clude Saúde para cuidar melhor da sua alimentação. Realize sua videoconsulta com uma nutricionista, ou tire suas dúvidas via chat sempre que precisar.

Mirelle Marques

Mirelle Marques

Mirelle é Nutricionista formada em 2018, especialista em Nutrição Clínica e Esportiva. Atua com atendimento nutricional focado em emagrecimento, qualidade de vida e melhora da performance esportiva. É apaixonada pela área da saúde, esportes e alimentação.
Clude ©  2022. Todos os direitos reservados.