Você precisa ser melhor do que todo mundo? Acredita que só terá sucesso se estiver sempre à frente, trabalhando incansavelmente? Será mesmo que quantidade é qualidade? Somos estimulados a produzir a todo momento, e essa cobrança excessiva começa desde que somos crianças. Mas o que raramente se fala é sobre os prejuízos que acompanham essa postura incansável.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), um indivíduo saudável consegue lidar e se restabelecer do stress cotidiano. Entretanto, a auto cobrança excessiva e a busca por satisfazer expectativas irreais é uma porta de entrada para diferentes distúrbios como a depressão, a ansiedade e até a Síndrome de Burnout, reconhecida como doença ocupacional em 2019 pela própria OMS.

 Sendo assim, como podemos identificar comportamentos tóxicos ao medir a nossa produtividade? 

O que é a produtividade tóxica?

“A produtividade tóxica está relacionada com uma palavra muito conhecida e que provavelmente você já deve ter escutado ou até mesmo usado, workaholic – um termo em inglês, que significa vício em trabalho. Ser um workaholic e trabalhar muito não necessariamente quer dizer que existe eficiência. Os viciados em trabalho sofrem prejuízos em sua saúde, nos relacionamentos e, curiosamente, no próprio ambiente profissional.” relata Gabriela Pontes, psicóloga clínica do Clude. 

Ser eficiente é um balanço entre o tempo investido na tarefa e o resultado da mesma. A busca por produzir cada vez mais e estar à frente é um comportamento que pode vir a afetar a qualidade das atividades a serem realizadas.

“Produtividade tóxica é quando uma pessoa foca somente no que ela ‘precisa’ produzir durante a vida, seja na faculdade ou no trabalho, e isso está acima de qualquer outra necessidade e acontece a despeito de qualquer outra coisa. Produzir, produzir, produzir.” afirma Gabriela.

Como identificar e tratar comportamentos tóxicos?

Entender as próprias necessidades e gerenciar o tempo e as atividades a serem desempenhadas de acordo com cada rotina é um passo importante. Cada ser humano é único, todos possuem habilidades e particularidades: compreender isso ajuda a driblar a ideia de produtividade tóxica. É essencial ter a consciência de que todos têm o seu processo e ninguém precisa seguir o movimento dos demais.

“O mundo cobra a gente o tempo todo, todos exigem mais produtividade e infelizmente às vezes cometemos o erro de achar que precisamos ser iguais ao outro e alcançar resultados iguais ou melhores que os outros. Se o seu parâmetro for sempre o outro e você nunca conseguir ser igual a ele, significa que você não teve sucesso na vida? Claro que não! Foque nas suas potencialidades, entenda e acolha suas limitações!” declara a psicóloga.

Para se libertar de vez da ideia de produtividade tóxica, busque seguir algumas das dicas a seguir:

  • Evite trabalhar por um longo período: faça pausas para o corpo e a mente relaxarem.
  • Tenha um sono de qualidade: se você está com insônia e sobrecarregado com o trabalho, busque regular o sono e, principalmente, ter um sono reparador.
  • Mantenha o contato social: o sentimento de isolamento é muito frequente na vida de quem trabalha de maneira remota. Portanto, busque manter o contato com seus amigos e familiares. Você pode realizar telefonemas, chamadas de vídeo e até combinar um almoço online.
  • Triagem: liste os papéis que você exerce na vida atualmente (ex.: mãe, empreendedora etc). Feito isso, estabeleça suas 3 prioridades de vida no momento (ex.: criar memórias afetivas com meu filho, ter mais qualidade de vida etc).
  • Aprenda a dizer não: aprenda a dizer não para tudo que vai roubar o tempo que deveria ser investido nas suas prioridades. Pare e reflita sobre quantas coisas, hábitos, comportamentos e até pessoas tóxicas das quais você pode se libertar dizendo um não com sabedoria. Fazendo isso, você já vai se sentir mais leve.
  • Crie o seu próprio padrão do que é ter uma vida de sucesso: tem coisas que o dinheiro não compra: saúde física, mental, espiritual, família, paz, felicidade etc. Na sua visão, o que é ter uma vida de sucesso? Anote sua resposta e transforme isso em um estilo de vida. Ignore os padrões da sociedade e as cobranças de terceiros, até mesmo pise no freio da autocobrança e perfeccionismo.
  • Agende um tempo para você: isso é autocuidado. Ninguém vai fazer isso por você e, infelizmente, nunca vai sobrar tempo para isso, a vida não pega leve. Tome as rédeas, marque horário para ter um tempo com você: para se cuidar, se curtir, se deixar em paz sem se cobrar nem ser obrigado a nada.