A gravidez é um momento muito especial para qualquer família, principalmente para a mãe, que está vivenciando toda a experiência em seu próprio corpo. Durante esse período, é necessário realizar determinados exames para comprovar a saúde do bebê e também da gestante – e um deles é o ultrassom obstétrico. 

Como muitas mulheres têm dúvidas sobre esse tema, nós, do Clude, preparamos este artigo com as principais informações sobre o procedimento. Portanto, acompanhe o texto e saiba mais a respeito do assunto. Boa leitura!

Leia também: Entenda para que serve o exame de ultrassom

O que é ultrassom obstétrico?

O ultrassom obstétrico é um exame que objetiva avaliar a saúde da mãe e do bebê durante a gestação. Sendo assim, por meio dele, é possível acompanhar as diferentes etapas de crescimento da criança, analisar a placenta e o líquido amniótico, bem como verificar a idade do bebê e prever a data de realização do parto.

Sendo assim, esse exame serve para identificar qualquer problema relacionado à gestação com o intuito de solucioná-lo a tempo. Desse modo, o ultrassom obstétrico é de suma importância para garantir a integridade da saúde da mãe e do pequeno. 

Quando é mais indicado realizar esse exame durante a gravidez?

O ultrassom obstétrico deve ser realizado desde a descoberta da gestação até o seu final, de modo a garantir o acompanhamento de todo o desenvolvimento do bebê. Nesse sentido, a mãe deve realizar, no mínimo, três ultrassons durante toda a gestação, ou seja, um no início, outro no meio e o último ao final. 

Além disso, caso a mãe se sinta mal ou passe por alguma adversidade, como uma queda ou um sangramento vaginal, por exemplo, é necessário realizar o ultrassom imediatamente para averiguar o estado do bebê. 

Leia mais: Qual a melhor semana da gravidez para fazer um ultrassom morfológico?

Como se preparar?

Para realizar o exame de ultrassom obstétrico, é necessário que a mãe leve ao laboratório a solicitação médica, a guia de exames autorizada, os exames anteriores para fins de comparação (caso os tenha realizado) e, se a paciente for menor de idade, é indispensável a presença de um acompanhante legal.

Além disso, caso o ultrassom seja transvaginal, é necessário que a bexiga esteja vazia. Do contrário, caso se trate de outro tipo de ultrassom, apenas é recomendável que a gestante esteja com uma vestimenta de duas peças confortáveis para facilitar a exposição da barriga durante o procedimento. 

Como ocorre o procedimento?

O exame dura em torno de 30 minutos. Caso seja o ultrassom transvaginal, uma sonda com preservativo é introduzida no canal vaginal da mãe, mas, nos demais tipos, a mulher apenas se deita em uma maca e o médico responsável passa um gel na região de seu abdômen. Esse gel serve para evitar que o ar se forme entre a pele e o aparelho – o que comprometeria os resultados – e auxiliar no deslizamento. 

Quais são os riscos envolvidos?

Não há nenhum tipo de risco envolvido na realização do ultrassom obstétrico. Vale destacar que esse exame não emite nenhum nível de radiação; é um procedimento indolor e, apenas em casos de ultrassom transvaginal, a mãe pode detectar um leve sangramento na vagina, mas isso ocorre raramente e, mesmo que aconteça, não compromete a saúde do bebê e da mãe. 

Onde realizar o exame de ultrassom obstétrico de forma acessível?

O Clude é uma alternativa para quem não tem plano de saúde, principalmente para as mães que estão em gestação, período em que é necessário realizar uma série de exames. Nós oferecemos um programa completo de saúde na palma de sua mão e você pode realizar um exame de ultrassom barato por apenas R$ 70. 

Além disso, ao contratar o programa do Clude, não apenas você e seu bebê estarão com a saúde resguardada, mas seu cônjuge e todos os seus dependentes até 18 anos, o que significa que o seu filho estará assegurado até essa idade.