O coração é um dos órgãos mais essenciais no funcionamento do organismo. Não à toa, qualquer alteração em suas funções é um motivo de preocupação e se fazem necessários exames especializados para avaliação da real extensão de possíveis problemas.

Um dos testes mais utilizados nesse processo é o ergométrico, ou teste de esforço, como também é conhecido. Mesmo que não haja nenhum problema evidente, realizar exames de rotina é um cuidado de prevenção importante e deve ser executado regularmente.

Neste artigo, falaremos um pouco sobre as principais funcionalidades e benefícios de um exame ergométrico. Aproveite a leitura!

O que é o teste ergométrico?

Um teste ergométrico tem como objetivo verificar a resposta clínica de pacientes quando submetidos a esforço físico, normalmente utilizando-se de uma esteira ou bicicleta ergométrica da sua realização. Todos os resultados são colhidos e interpretados por um médico cardiologista a fim de estabelecer diagnósticos.

Apesar de ser recomendado principalmente a pacientes que apresentem algum tipo de alteração em seu sistema cardiovascular, o teste de ergometria também é indicado para pessoas sem sintomas aparentes e até mesmo atletas. Isso ocorre porque, para além de permitir um diagnóstico, esse exame também é útil no acompanhamento de tratamentos e avaliação de condicionamento físico.

Leia também: Cardiologia: o que faz um médico cardiologista?

Para quem ele é indicado?

Antes do pedido de cada exame, o médico responsável pelo encaminhamento realizará uma avaliação geral, elencando os pontos que devem ser observados durante a realização do exame.

O Departamento de Ergometria e Reabilitação da Sociedade Brasileira de Cardiologia (DERC) tem diretrizes bastante abrangentes para a decisão sobre aqueles que podem passar por um exame ergométrico. Por exemplo, portadores de arritmia, hipertensão e até mesmo pessoas sem sintomas aparentes podem realizar o exame se assim for solicitado.

O paciente que for submetido a um teste ergométrico precisa levar roupas confortáveis, que permitam livre movimentação durante a prática da atividade física. Além disso, recomenda-se que fumantes abstenham-se do hábito até duas horas antes do exame e uma hora após. Não é necessária a realização de jejum, mas comer coisas leves antes do exame pode evitar desconfortos estomacais relacionados à movimentação intensa.

Quem não pode realizar um teste ergométrico?

Ainda que esse seja um teste pouco invasivo e com contraindicações mínimas, alguns grupos precisam de atenção. Portadores de doenças coronárias instáveis ou que apresentam obstruções na artéria não podem realizar o teste de esforço, por exemplo.

Além disso, pacientes com arritmias cardíacas, miocardites e pericardites agudas também estão vetados. Quadros de hipertensão grave e embolia pulmonar também apresentam riscos à integridade física do examinado durante o teste.

Quando as orientações médicas são seguidas à risca e os limites físicos de cada paciente respeitados, as chances de complicações nos exames é muito baixa, girando em torno de 1 para cada 20 mil exames.

Onde encontrar um teste ergométrico barato?

Cuidar da saúde cardíaca é uma necessidade. Por isso, encontrar um lugar que realize um teste ergométrico barato pode fazer muita diferença na prevenção e tratamento de toda sorte de doenças cardiovasculares.

Assinantes do Clude têm acesso a consultas médicas a preços reduzidos e exames diversos, como o teste ergométrico, com até 80% de desconto. Tudo isso sem precisar pagar as taxas abusivas praticadas por planos de saúde ou enfrentar as intermináveis filas do SUS.

Além disso, o Clude também te dá acesso a descontos em mais de 26.000 farmácias e estabelecimentos comerciais. Acesse nosso site e saiba como podemos ajudar você a cuidar da saúde do seu coração sem que isso comprometa o seu bolso.